14 de janeiro de 2018

Milhos com feijão à Monchique


Olá Mary & Mom,

o microclima de Monchique faz com que seja um dos sítios mais especiais do Algarve. Abundam os sobreiros, os javalis, a boa batata, os castanheiros, as cerejeiras e outras tantas coisas que não se vêm no resto do Algarve.

Enquanto o Inverno é suave no Algarve do mar, em Monchique o frio é agreste, a chuva cai copiosamente e o nevoeiro envolve a serra. As gentes serranas chegam-se às lareiras enquanto o frio, lá fora, permite não raro a queda de flocos de neve.

Foi em Monchique que aprendi a gostar do Inverno.

Esta receita é pois para se comer nas noites frias, nas de Natal e nas que se seguem. No final um trago de medronho ou de melosa para aquecer a alma.




Ingredientes:


  • 1 L de milho aferventado
  • 1 caneca de feijão seco
  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • 1 ramo de salsa
  • 1 folha de louro
  • sal q.b.
  • cerca de meio kg de batatas
  • carne de porco (barriga e carne com ossos)
  • linguiça, chouriço ou morcela (para quem gosta)
  • farinheira alentejana (não é tradicional juntar mas nós pusemos e gostámos)
  • toucinho



Modo de Fazer:


1 ) Cozem-se os milhos com cinza ou, como se diz em Monchique, aferventam-se, lavam-se muito bem com água corrente e reservam-se. Este passo nunca fiz em casa. Em Monchique vendem-se nos mercadinhos de Domingo, no mercado municipal e no mercado mensal os milhos já cozidos com a cinza e prontos a usar.


2) Demolha-se o feijão durante 12 a 24h. Coze-se na panela de pressão. Reserva-se.


3) Juntam-se numa panela grande a carne, os milhos, o feijão, a cebola picada, o dente de alho laminado, o ramo de salsa, a folha de louro e o sal e deixam-se cozer.


4) Juntam-se então as batatas em cubos, a linguiça, o toucinho e a farinheira e deixam-se cozer. Deixa-se apurar bem. 



Webgrafia:

1) http://refoias.pt/index.php/12-sobre-nos/usos-e-costumes/59-receitas-tradicionais-de-monchique#milhoscomfeijao


2) http://videos.sapo.pt/K8zGaDE5PkeNytwteDRG

Sem comentários:

Enviar um comentário