4 de agosto de 2016

Tarte gelada de maçã e muita canela



Mary e Sophia,

As férias no Douro trouxeram-me ao paladar sabores antigos.

Foi na Casa de Tormes. Lembram-se da Casa de Tormes de Eça de Queiróz n'A Cidade e as Serras? Nessa mesmo!
A casa que foi de Eça por herança e que é hoje visitável, pela mão da Fundação com o seu nome, dispõe de um restaurante.

Aí a ementa é do Eça. 

Peixinhos da horta de entrada. 
O arroz de favas com frango do campo dourado, que ele próprio comeu quando lá chegou pela primeira vez vindo de Paris, foi o que eu também comi. Um sabor completamente diferente e antigo, novo para mim. 
Um creme queimado  (não um leite creme) indescritível de bom.

O resto é a casa, os móveis, as fotos de família, as hortenses e o cão, mas sobretudo a envolvente. São os vinhedos, as árvores centenárias, os castanheiros, a horta, o ribeiro e o Douro.

Um lugar para apaixonados.

Ingredientes
Base

  • 300g bolacha maria
  • 125g de manteiga


Recheio

  • 1kg maçã (usei starking)
  • 1 lata de leite condensado cozido
  • 2 folhas de gelatina
  • 2 colheres de sopa de canela em pó


Preparação

  1. Cozer as maçãs descascadas e laminadas, bem como as sementes atadas numa bonequinha de trapo, em lume brando num recipiente tapado, sem adição de água. Deixar arrefecer.
  2. Ralar as bolachas e amassá-las com a manteiga ligeiramente amolecida (não derretida).
  3. No fundo da tarteira (preferencialmente de fundo amovível) colar a massa bem comprimida. Usei um boião pequeno de vidro cilíndrico para rolar sobre o fundo.
  4. Levar ao forno a 180ºC durante 15 minutos e deixar arrefecer.
  5. Amolecer as folhas de gelatina em 2 colheres de sopa de água. 
  6. Espremer as sementes muito bem sobre a gelatina, adicionar o leite condensado e as maçãs reduzidas a puré.
  7. Verter este creme sobre a base já fria e levar ao frigorífico durante 3 horas.
  8. Desenformar (muito fácil) e cobrir abundantemente com canela antes de servir, assim fresquinha.

Bj
Mom




4 comentários:

  1. Fiquei deveras curiosa com esta tarte! Parece deliciosa! E deslumbrada com a descrição da casa do Eça! Não conheço mas por momentos senti-me lá! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá cozinha100segredos :) na verdade é imperdível para quem gosta de Eça. E o restaurante fou uma agradabilissima surpresa! Sobre a tarte, foi uma inspiração que correu bem, repetimos e decidimos partilhar.

    Bjs
    Mom

    ResponderEliminar
  3. Adoro canela! Quanto mais melhor :) E que aspeto delicioso que esta tem!

    vou seguir por aqui *

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, a canela, para quem gosta constitui um elemento de sabor e finishing em simultâneo. Obrigada pela visita, thebrunettetofu ;)


      Bj

      Eliminar