15 de setembro de 2013

Sopas de Feijão Branco com Bacalhau


Então ele gritou, "Pula cego, que é barranco!" 
Saltando o cego, na ingenuidade de quem não vê, esmurrou-se contra um sobreiro, com toda a força que um cego pode pôr num salto para atravessar um barranco de uma largura que desconhece. 
"Cheirou-te há pouco a linguiça e não te cheirou agora a cortiça?", gritou ele novamente.
Continuaram os pobres (o cego e o companheiro), como se nada fosse, a sua caminhada de pedintes, no campo, de monte em monte, à mercê da dádivas de pão, com cheiro a linguiça, que são fruto da boa vontade dos que se lhe atravessam no caminho de aventura.


Como as colheres de alumínio com que comi na casa da minha avó estes "comeres", as personagens de Cervantes e estes "malteses" de vida nómada, estão enraizados nos contos da minha infância...


Ingredientes:
  • 2 postas de bacalhau salgado
  • 0,5kg de feijão branco
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • 1 cebola grande
  • 2 tomates grandes
  • 2 folhas de louro
  • 0,5kg de bacalhau
  • 1L de água
  • 1 raminho de coentros
  • pão caseiro do dia anterior


Preparação:
  1. Demolhar o feijão branco juntamente com o bacalhau durante 12 horas.
  2. Ferver o bacalhau em 1,5L de água, depois retirar o bacalhau e cozer nesta água o feijão branco, com a folha de louro, na panela de pressão durante 10 minutos com o pipo a rodar (deve permanecer na panela tapada mais 10 minutos, depois de desligar o fogão).
  3. Colocar o azeite com as cebolas e o tomate, bem picadinhos, no fogão até ficarem bem cozinhados, juntando-lhes depois os feijões com o caldo da cozedura e as lascas do bacalhau (sem espinhas) que devem permanecer no fogão até levantarem fervura.
  4. Aromatizar com folhas de coentros
  5. Serve-se em prato fundo sobre umas falhinhas de pão rijo (do dia anterior ou pão alentejano) no fundo.
Love,
Mom

Sem comentários:

Enviar um comentário