7 de julho de 2013

Maçarico de Sardinhas Amarelas ou de Boa Morte, um petisco à algarvia

Olá Mary & Sophia,
comi recentemente um petisco à antiga algarvia de comer e chorar por mais, desses que já não se encontram em lado nenhum, feito pelo nosso primo Ludgero. 
 Sendo a receita tão preciosa  pedi ao Ludgero que a cedesse ao mundo e me deixasse fotografá-lo na sua execução.

 Para vosso conhecimento e para que não se perca a tradição aqui vos passamos o saber que outrora era de todos os algarvios.
 Na parte final da época das sardinhas, quando já começam a ser grandes e gordas, as sardinhas são descabeçadas e salgadas com sal da marinha. São as chamadas sardinhas amarelas ou sardinhas da boa morte - petisco muito antigo preparado no Algarve.
 Estas sardinhas deixam-se num caixote, de salgadeira, hoje em dia durante 2 a 3 dias, noutros tempos podiam ser meses ou o tempo necessário, mas não tanto que ficassem "garrentas".
 Após o período da salgadeira, as sardinhas são dessaladas em água fria. Devem ficar de molho 2 horas por cada dia que passaram na salga. São então enxutas. Nesta altura estão em condições de serem congeladas para se usar mais tarde. 
 E agora o maçarico propriamente dito.
Ingredientes:
  • 6 sardinhas amarelas
  • sumo de 1 limão
  • 2 dentes de alho picados
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 raminho de coentros picados
  • 4 fatias de pão caseiro

Preparação:
  1.  Retiram-se as sardinhas do congelador uns minutos antes de ir para a grelha.
  2.  Assam-se as sardinhas da boa morte e retira-se-lhes a espinha. As espinhas pequenas já foram "comidas" pela salga.
  3. Dispõem-se os lombinhos das sardinhas numa travessa. Salpicam-se com o alho e coentros picados, mais ou menos finamente consoante o gosto do "petisqueiro" e regam-se com o azeite e sumo de limão.
  4. Recheiam-se as fatias de pão e servem-se partidas em cubos do tamanho de 1 dentada :D


Aproveitem o verão com bons petiscos.


Bijocas

Mom e primo Gero.

5 comentários:

  1. Deve ser delicioso! Nunca provei, mas adorava experimentar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cozinhar sem Lactose!
      Andei anos à procura destas sardinhas amarelas! Era uma coisa que se fazia muito no Algarve em tempos idos, mas agora não se encontra em lado nenhum... :(
      Temos a sorte de ter este primo, que para além de ser um grande gastrónomo é também um grande cozinheiro e nos fez o favor de preparar este petisco que se faz com as sardinhas amarelas.
      Ainda vamos tentar convencê-lo a mostrar-nos como se preparam as ditas sardinhas da boa morte ou sardinhas amarelas para que todos os nossos amigos também o possam experimentar em casa.
      Bjs,
      Sophia.

      Eliminar
    2. Aqui a maior dificuldade é mesmo arranjar as sardinhas amarelas, porque mesmo no Algarve já poucos as fazem. Ainda assim e para os cozinheiros mais pacientes e dedicados pode fazer-se a salga em casa. Um dia destes vamos convencer o nosso primo a mostrar-nos e deixar-nos fotografar a produção das sardinhas amarelas para o blogue.
      Bjinhos,
      Sophia.

      Eliminar
  2. Huuuuuuuuuuummmmmmmmmmm... Que DELICIA de lanche!!!
    Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)

    http://decolherpracolher.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma verdadeira antiguidade da cozinha portuguesa, mas verdadeiramente uma delícia saudável, Márcia.
      Bjs,
      Sophia.

      Eliminar