30 de março de 2013

Feijão com Tengarrinhas e Silarcas



Olá Mary & Mom,
viver na "província" tem destas coisas: se não tenho um teatro a menos de 50 Km de casa ou um restaurante indiano a menos de 180, tenho os produtos da época na época, os sabores mais autênticos e as iguarias mais exclusivas.
 Cardos e Silarcas são coisas a que não se toma o cheiro numa capital. O cheiro do pão alentejano acabado de sair do forno a lenha, com a côdea a estalar... Humm... e a Primavera chegou e o campo está cheio destas maravilhas: cardos, silarcas, poejos.
 Este ano já comi espargos bravos que me fartei e já tenho favas ali para descascar. Há trabalheiras que são uma alegria.
 Hoje trago-vos um "comer" maravilhoso que aprendi a fazer há pouco tempo, mas de que já somos todos adeptos cá em casa: o feijão com cardos.
 Há muita maneira de fazer o feijão com cardos. Há quem o faça com carne, há quem o faça com enchidos, há quem o faça simples e quem o faça com silarcas. Eu, como consegui arranjar quer os cardos quer as silarcas, juntei os dois ingredientes, o que para mim é um verdadeiro luxo.
 Se o aspecto não é glamoroso garanto-vos que o sabor é deluxe.


Ingredientes:

  • 1 Kg de feijão manteiga cozido
  • 0,5 a 0,8 L de caldo da cozedura do feijão
  • 2 ou 3 pés de tengarrinhas (também conhecidas como cardos)
  • 2 ou 3 silarcas
  • 1 cebola grande
  • 3 dentes de alho
  • 150 mL de azeite
  • 1 molho jeitoso de poejos
  • sal q.b.
  • uma esguichadela de vinagre de vinho branco




Como se faz:
1) Preparam-se as tengarrinhas, removendo-lhes as folhas laterais e quaisquer picos e lavando-as bem. As tengarrinhas devem ser cozidas em duas águas para lhes retirar o sabor amargo. Para mais informações sobre como arranjar as tengarrinhas é favor consultar o post "Preparar Tengarrinhas".

2) Arranjam-se as silarcas, removendo-lhes a pele com terra e cortando-as em fatias mais ou menos finas. Para saber mais pormenores sobre como arranjar silarcas é favor consultar o post "Preparar Silarcas".

3) Preparar um refogado com a cebola e o alho picados e o azeite e deixar alourar.

4) Quando a cebola começa a ficar loura adiciona-se o feijão e algum caldo da cozedura do feijão. Não é preciso adicionar já todo o caldo. Adiciona-se a quantidade necessária para ficar com bastante molho e não colar ao fundo do tacho. Deixa-se a cozinhar em lume médio/brando durante pelo menos meia hora, com o tacho tapado.

5) Adiciona-se metade do molho de poejos, sal a gosto, uma esguichadela de vinagre e as silarcas e deixa-se cozinhar mais 15 a 20 minutos em lume médio, com o tacho meio tapado.

6) Adicionam-se então as tengarrinhas cortadas em porções de aproximadamente 3 a 4 cm e os restantes poejos e deixa-se a cozinhar mais uns 15 minutos.
Serve-se com caldo suficiente para poder molhar o pão.
Ficou excelente!



Bom apetite.
Bjs Sophia.

2 comentários:

  1. Olá Sophia! Descubri-te no face e agora aqui estou! E esbarrei me com esta sopa, caldo, o que lhe queiras chamar!
    Apesar de nunca ter comido cardos, já vi muitas receitas com eles, especialmente na cozinha espanhola.
    E eu como adoro sopas, nao te diria que nao a uma malga desta!!!
    Beijinhos,
    Mena.

    ResponderEliminar
  2. É belíssimo, Mena Lopes!
    Há quem lhe chame feijão com cardos, há quem lhe chame feijão com tengarrinhas e há ainda quem coma feijão com cagarripas.
    Foi a primeira vez que fiz em casa, mas toda a gente adorou e entretanto já repetimos a dose.
    Os espanhóis usam muito os cardos e penso até que os comercializam enlatados. Estes foram apanhados no campo. Demoraram algum tempo a preparar, mas posso garantir que valeram bem a pena!
    Bjinhos Sophia.

    ResponderEliminar