2 de janeiro de 2013

Jardineira de tempo frio na horta e tofu

 

 Olá meninas Mary & Mom!

Quando eu era pequena detestava jardineira. Era provavelmente das comidas que mais abominava, juntamente com feijoada. Iac :p  Só que o tempo passa ...
 Depois de muito tempo longe das comidinhas da nossa Mom, a jardineira passou a ser um sabor agradável por associação a boas memórias (e também perdoei a feijoada). Comecei a fazê-la com os mesmos sabores e os mesmos temperos mas em versão vegetariana.

 Há muitas formas de fazer e servir uma jardineira. A nossa é um prato para comer com colher, de caldo abundante e quente e sopas de pão. Uma "comida de conforto", se me permitem a tradução.
 Ainda tem outra vantagem, que vim a descobrir graças às minhas recentes desventuras: precisam apenas de sujar uma panela com tampa e uma faca para descascar os legumes.
 Como já devem estar a imaginar, a minha rica máquina de lavar loiça, primeiro electrodoméstico que comprei com o meu próprio dinheiro quando comecei a trabalhar, faleceu. :(  Para mal dos meus pecados, que detesto lavar loiça.

 Bem, deixemos-nos de lamúrias. O prato, não sendo glamoroso, é saboroso, saudável, pouco calórico, económico e rende comida para um batalhão.


 Ingredientes:
  • 250g de tofu (se não gostam de tofu podem usar soja em nacos, seitan, ou mesmo carne de vaca, se não forem vegetarianos)
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • 1 tomate
  • 3 batatas
  • 4 cenouras
  • 1 nabo, chuchu ou beterraba 
  • 400g de feijão verde
  • 100 mL de azeite
  • 400 mL de vinho branco (usei Vila dos Gamas, que é vinho da Vidigueira para beber à mesa, mas que, como por aqui se compra a bom preço, pude permitir-me esse luxo)
  • 600 mL de água morna
  • sal q.b.
  • tomilho q.b.
  • piri-piri (facultativo)

Modo de Fazer: 

1) Prepara-se um refogado com a cebola picadinha, o piri-piri, o alho e o azeite.
2) Quando a cebola começa a ficar translúcida acrescenta-se o tomate aos cubinhos e deixa-se cozinhar mais uns minutos com o tacho tapado.
3) Acrescenta-se então o tofu cortado aos cubinhos e deixa-se cozinhar mais dois minutos com o tacho tapado.
4) Junta-se o vinho, a água morna e o sal.
5) Quando o caldo começa a ferver juntam-se as batatas e o nabo aos cubos e a cenoura às rodelas.

6) Ao fim de 5 minutos acrescenta-se o feijão verde aos bocadinhos e o tomilho e deixa-se cozinhar em lume médio/brando até aos legumes se apresentarem macios.



Gosto desta comida com bastante caldo e servida sobre sopas de pão.

Segredo: o que diferencia a Jardineira da nossa Mom de todas as outras jardineiras que já provei, e que em geral não me enchem o olho, é o uso de feijão-verde em vez de ervilhas, e muito especialmente o tempero com tomilho e piri-piri. Coloquei o piri-piri como facultativo na lista de ingredientes porque é dispensável para quem não aprecia o sabor picante, mas o tomilho faz uma diferença enorme. Não o dispensem.

Bom apetite.
Bjinhos Sophia

Sem comentários:

Enviar um comentário