24 de janeiro de 2013

Caril de tofu com ananás


Olá Mary & Mom :)
Como sabem, na minha casa faz-se caril com tudo.
Já vos apresentei antes o caril de atum, inspirado pela cozinha moçambicana. Este foi inspirado na cantina macrobiótica da Universidade de Lisboa.
Quando era estudante comia frequentemente na cantina um agradável caril de tofu e ananás que decidi começar a replicar em casa. Claro que os meus conhecimentos sobre macrobiótica não são tão vastos que me permitam dar-vos uma receita igualzinha à que lá se fazia, mas dou-vos aquela que faço em casa, que não me sai nada mal.
Quem sabe, com um pouco de sorte, alguma de vocês ou algum dos nossos queridos leitores vai ao Workshop de Iniciação à Cozinha Macrobiótica, promovido pela nossa colega do blogue Vidagrande e até me ensina algumas coisas sobre o assunto... :)

Ingredientes:
  • 500g de tofu
  • 2 rodelas de ananás
  • 1 cebola
  • 2 ou 3 dentes de alho
  • cerca de 100mL de azeite
  • cerca de 100 mL de polpa de tomate ou 2 tomates
  • 4 colheres de sopa de caril em pó
  • 3 colheres de sopa de côco ralado (ou leite de côco q.b.)
  • leite, natas ou leite de côco q.b. (diria que uns 150 mL)
  • sal q.b.
  • piri-piri q.b.
  • paprika q.b.
  • molho de soja q.b.
Modo de fazer:

1º) Temperei o tofu de véspera, partido em cubos, com alho às rodelas, caril em pó (cerca de 1 colher de sopa), paprika e molho de soja. Deixei a tomar gosto no frigorífico.
2º) No dia seguinte preparei um refogado com a cebola e o alho picados, o azeite e o piri-piri.
      Deixei a cebola alourar, acrescentei o ananás cortado aos pedacinhos e deixei caramelizar ligeiramente.
 3º) Entretanto, num recipiente à parte misturei o caril em pó, o côco ralado e o leite, formando uma pasta grossa.
     Desta vez usei leite, mas podem usar natas ou ainda, leite de côco, que produz um molho excelente e muito cremoso. Neste último caso não se acrescenta o côco ralado.

 4º) Ao refogado acrescenta-se o tomate e deixa-se cozinhar durante alguns minutos.
 5º) Acrescenta-se então o tofu e o molho de caril e deixa-se apurar bem.
Serve-se com arroz basmati, ou integral e também acompanha bem com brócolos cozidos ou salteados.
Bom apetite,
bjs Sophia

PS: a Macrobiótica faz pouco uso de lacticínios e mesmo o tomate não é muito utilizado pelos seguidores desta filosofia e daí estar classificada como receita de "inspiração macrobiótica" e não como receita macrobiótica, ok? ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário