21 de junho de 2012

Sopas de Beldroegas com Bacalhau e Queijinho


Hi Sophia & Mary :)

Com este prato, conteúdo e continente, homenageio o Alto Alentejo!
O conteúdo é uma típica receita das chamadas AÇORDAS alto alentejanas (no Baixo Alentejo chama-se açorda apenas à Açorda de Alho e Coentros) e o continente é um dos exemplares do serviço de casamento dos nossos tios Rosinda e Ludgero:* com mais de meio século.


Começamos por refogar 1 cebola média em 4 colheres de sopa de azeite (hoje usei o maravilhoso azeite da Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches) com 1 folhinha de louro e 1 colher de água.
Em fervendo, junta-se 3 batatas cortadas às rodelas finas (é suposto desfazerem-se na cozedura, para engrossar o caldo), 1 queijo fresco e 1 queijo seco de cabra ou ovelha, 1 cabeça de alho inteira e 1 posta de bacalhau (demolhada) e água a cobrir.

Cozinhei com tampa até quase desfazer as batatas e agora junto o montão das BELDROEGAS bem lavado,com todos os seus raminhos partidos á mão (para os impacientes pode ser à faca) que cozem em 10 minutos...

Muitas pessoas escalfam, neste ponto, 1 ovo caseiros por comensal...



  Que tal? As sopas e a terrina:)
Falta partir umas falhinhas de pão de trigo caseiro para colocar no fundo de cada prato e só depois o caldo.
Pronto já está! 

Desta receita, comem 4 pessoas um regalado jantar porque é pouco calórico e muito gostoso ;)

Bêjos
Mom

1 comentário:

  1. Olá Mom.
    Que riqueza! E que linda terrina ;)
    Falta só esclarecer que a açorda de beldroegas se torna vegetariana apenas quando não se coloca o bacalhau, mas apenas o ovo e queijinhos (vegetariana, não disse vegan).
    Bjocas Sophia

    ResponderEliminar