7 de maio de 2017

Omelete de favas ou favas com ovos mexidos de antigamente?



Olá Mary e Sophia,

Apesar de eu gostar bastante, aqui em casa as favas são um ingrediente pouco explorado.
Fico por isso muitas vezes à escuta de outras cozinhas, normalmente as mais tradicionais e as que recuperam sabores antigos. Não é que recentemente me caiu no colo esta combinação maravilhosa e tão improvável, na minha cabeça, até agora?

Trata-se de um petisco sazonal de favas frescas, mesmo como eu gosto ;)

Ingredientes (para 2 pessoas)
  • 6 favas descascadas
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 6 ovos
  • 3 dentes de alho cortado em lâminas
  • 1 raminho de coentros finamente picado (opcional)
  • Sal
Preparação
  1. Retirar a casca e a pele das favas, abrindo-as posteriormente ao meio. Pode usar-se favas menos novas e de pele mais rija.
  2. Numa frigideira anti aderente, a aquecer em lume brando, colocar o azeite, os alhos e as favas durante 3 a 4 minutos até estarem cozinhadas.
  3. Entretanto bater os ovos até ficarem bem espumosos e adicionar-lhe os coentros finamente picados e o sal.
  4. Subir a temperatura do fogão e verter os ovos sobre as favas cozinhadas, até estarem praticamente cozinhados e capazes de virar com a ajuda de uma tampa, se a opção for pela omelete, alternativamente mexer ocasionalmente os ovos à medida que forem ficando cozinhados por baixo.
Sabores antigos e muito bons ;)
bjis
Mom

15 de abril de 2017

Folares Alentejanos de Páscoa com Requeijão


Hi Mary e Sophia,

Há muito tempo que não se fazia um folar cá em casa.
Contudo ele há anos em que a tradição fala mais alto que o trabalho e tempo que estes levam a fazer... lá vamos nós.

Embora a variedade dos folares seja bastante grande e de um modo geral gostemos de muitos, fizemo-los à boa maneira alentejana, enriquecidos com requeijão.

Aqui fica.


Ingredientes

  • 1kg de farinha de trigo sem fermento
  • 100gr de fermento de padeiro
  • 0,25L de água
  • 0,5kg de requeijão de ovelha
  • 250g de açúcar
  • 300g de banha de porco
  • 1 pau de canela
  • 1 cálice de aguardente
  • 1 colher de café de erva doce em pó
  • 1 colher de chá de sal
  • 4 ovos cozidos para decorar e uma gema para pintar
Preparação
  1. Ferver a água com o pau de canela, o sal e a erva doce e deixar arrefecer até ser possível mergulhar o dedo sem se escaldar.
  2. Colocar a farinha num recipiente e abrir a covinha onde se coloca a água (já morna) e o fermento, começando a misturar-se com as mãos.
  3. Seguidamente junta-se-lhe a banha, a aguardente e o açúcar, continuando a amassar-se.
  4. Finalmente junta-se o requeijão desfeito, amassando até a massa se descolar do recipiente.
  5. Cobre-se o recipiente e coloca-se em locar abrigado medianamente aquecido, a levedar pelo menos durante 2 horas.
  6. Ao fim desse tempo, aquece-se o forno a 200ºC.
  7. Começa a tender-se as bolas com as formas típicas do folar com o respetivo ovo no cimo e devidamente pintadas com uma gema para ficarem brilhantes. Vão-se colocando sobre o tabuleiro do forno revestido com papel vegetal ou polvilhado com farinha.
  8. Cobrem-se os folares com um pano e deixam-se levedar por meia hora antes de irem para o forno.
  9. Cozem durante meia hora a 180ºC.

Páscoa Feliz ;*




2 de abril de 2017

Túberas selvagens à Bulhão Pato



O mercado dos sábados em Estremoz é excelente para encontrar plantas. Legumes, chás, árvores, vasinhos com ervas de cheiros, tudo.

Mas a parte melhor é a das plantas selvagens, particularmente na primavera, abundam as acelgas, os catacuzes, as tengarrinhas mas melhor, melhor, melhor são os espargos e os fungos.

Ontem comprámos túberas. As túberas não são perfumadas como as silarcas e mais parecem batatinhas irregurares do que cogumelos. Não têm pele, apenas terra. Felizmente podem lavar-se porque não absorvem água como a maioria dos cogumelos.

Como é a nossa primeira experiência com estas preciosidades perguntamos à vendedora como é que ela os cozinha e a senhora sem pestanejar disse que era como às ameijoas. 

Nem mais nem menos.



Ingredientes para 2 pessoas:

  • 0,5 kg de Túberas
  • 3 dentes de alho fatiados
  • 3 colheres de sopa de azeite virgem extra
  • um raminho de coentros
  • 1 colher de café de sal grosso
  • sumo de meio limão

Preparação
  1. Lavar cuidadosamente as Túberas em água corrente sem as colocar de molho,
  2. Remover a superfície para eliminar os restos de terra e as pedrinhas,
  3. Laminá-las.
  4. Aquecer o azeite e os alhos durante 3 minutos a baixa temperatura e juntar as Túberas laminadas,
  5. Adicionar umas folhinhas de coentros e deixar cozinhar 3 minutos.
  6. refrescar com uns salpicos com sumo de limão.

Bom apetite ;)
Mom




webgrafia
http://www.icnf.pt/portal/agir/boapratic/resource/doc/guia-colet-cog

25 de março de 2017

Risoto de cogumelos variados



Olá,

Receber um presente de cogumelos é excelente. Embora não tivesse sido eu a receber este invejável presente calhou-me a mim cozinhá-los e comê-los também :)

Ora bem, sendo exemplares jovens, todos pequenos a opção pelo risoto era inevitável.

Ficou riquíssimo.


Ingredientes (para 8)

  • 1kg de cogumelos variados - morquelas, trombetas da morte, cantarelos-tubo e cantarelos-amarelos (ou outros que podem ser fatiados se forem exemplares grandes)
  • 0,5L de arroz carolino ou de risoto (2 canecas)
  • 5 dentes de alho
  • 0,1L de azeite + 2 colheres de sopa
  • 1,5L de caldo de carne ou de legumes devidamente temperado 
  • 0,2L de vinho branco de mesa
  • 1 folha de louro
  • sal q.b.
  • parmesão q.b. para ralar

Preparação
  1. Limpar os cogumelos com folha de papel de cozinha ou um pano húmido (nunca mergulhar em água para não ensoparem),
  2. Em 2 colheres de azeite, laminar 1 dente de alho e após aquecer levemente, cozinhar ligeiramente os cogumelos, neste. Finalizar com uns salpicos de sal e reservar,
  3. Num tacho amplo colocar os 4 dentes de alho esmagados com o azeite e levar ao fogão,
  4. Em estando quente, fritar nele o arroz durante 3 minutos, mexendo sempre, refrescar com o vinho e posteriormente com o caldo de carne, aproximadamente durante 8 minutos, sempre em pequenas porções à medida que vai secando, 
  5. Juntar finalmente os cogumelos e o queijo parmesão ralado permanecendo durante 1 minuto no fogão,
  6. Serve-se de imediato e sugere-se o acompanhamento com uma salada de agrião.
Bom apetite 😏

bjs
Mom